Em protesto, policiais do DF se recusam a dirigir viaturas e fazem ronda a pé - DF Urgente

Publicidade

Últimas notícias

Home Top Ad

Post Top Ad

Responsive Ads Here

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Em protesto, policiais do DF se recusam a dirigir viaturas e fazem ronda a pé

Paralisação aconteceu no 4º Batalhão e faz parte da 'Operação Legalidade'

Policiais do 4º Batalhão da Polícia Militar do Guará (DF) se recusaram, na noite desta sexta-feira (7) e madrugada deste sábado (8) a sair de viatura para as rondas nas cidades administrativas de responsabilidade do batalhão: Guará, Lúcio Costa e Cidade Estrutural. As rondas foram feitas a pé.

A justificativa dos policiais é que eles não fizeram um curso prático exigido por lei para dirigir os veículos. Os PMs também alegam que viaturas estão com pneus carecas, problemas mecânicos e documentação irregular. Para solucionar o problema da ronda o comando do Batalhão decidiu colocar os policiais em um ônibus e deixá-los em pontos estratégicos para que as rondas fossem feitas a pé. Por volta das duas horas da manhã o ônibus voltou para buscar os policiais.

A recusa dos policiais em fazer rondas nas viaturas faz parte dos protestos da chamada ‘Operação Legalidade’. Para retomar a negociação com o governo do DF por melhores salários, a corporação realizou uma ‘Operação Tartaruga’ nos últimos dois meses. Durante os protestos, a polícia demorava para atender a ocorrências e a violência disparou no DF no período.

Na segunda-feira (3) a Justiça do DF determinou o fim do movimento, que foi encerrado pela Aspra-DF (Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares do Distrito Federal). A associação, no entanto, resolveu fazer a ‘Operação Legalidade’, protestos que, de acordo com eles, estariam dentro da lei.

O comandante geral da PMDF, Anderson Moura, informou que no curso de formação para a atividade policial já está inserido, em sua grade curricular, a capacitação de condução de viaturas, considerados veículos de socorro e emergência. Ele classificou a atitude dos policiais, como ato político na intenção de atingir o governo, e para isso estão usando a Polícia Militar.

Para solucionar o problema, o comando geral está redigindo uma portaria obrigando os policiais a dirigirem as viaturas, conforme explicou Moura. 

— Nós estamos terminando de redigir uma portaria que esclarece aos policiais que eles estão aptos a dirigir as viaturas e que foram preparados durante o curso de formação. Essa portaria deverá ser entregue hoje mesmo aos batalhões do DF. 

Moura disse ainda que os policiais que se recusaram a dirigir as viaturas podem ser responsabilizados e punidos.

Do R7, com TV Record Brasília

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here