Especialista em ebola sugere que governo brasileiro deve monitorar aeroportos do País - DF Urgente

Publicidade

Últimas notícias

Home Top Ad

Post Top Ad

Responsive Ads Here

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Especialista em ebola sugere que governo brasileiro deve monitorar aeroportos do País

O alerta foi feito por Peter Piot, microbiólogo belga, que descobriu o vírus em 1976

O Brasil deve concentrar seu plano de prevenção contra o ebola nos aeroportos, controlando as portas de entrada do País. O alerta é de Peter Piot, microbiólogo belga que descobriu o vírus em 1976 e hoje atua como consultor da OMS (Organização Mundial da Saúde) diante do pior surto da doença na história.

Em entrevista à reportagem, Piot deixa claro que todos os países precisam estar preparados. "Da mesma forma que o vírus chegou à Espanha, ele também pode chegar ao Brasil", disse. "As pessoas viajam e não há uma fronteira para o vírus", declarou o cientista da London School of Hygiene. "Não existe motivo para pensar que o Brasil não seria afetado.
Considerado o maior especialista no mundo sobre ebola, ele insiste que a forma mais eficiente de trabalho é a prevenção. "Essa deve ser a principal atenção do Brasil: reforçar os controles nos aeroportos", insistiu.

Em 1976, Piot percorreu dezenas de vilarejos pelo Zaire para entender como um novo vírus era transmitido. Três meses depois de detectar o primeiro surto, a doença foi controlada. Mas deixou 300 mortos. Agora, ele começa a liderar na OMS um grupo de especialistas que tem como missão coordenar a resposta científica.

Para o cientista, a chave para barrar uma contaminação em outras regiões do mundo é atacar o surto no Oeste da África. Piot não esconde que teme que casos identificados nos Estados Unidos e na Espanha acabem tirando o foco da comunidade internacional: o problema real está na África. "A única forma de prevenção é controlar esse surto nos países africanos", disse, em Genebra.


Post Bottom Ad

Responsive Ads Here